HomeReviewsGuiasE-SportsMobile Gaming

A TP-Link, fornecedora global de soluções de conectividade confiáveis, revela as implicações que os avanços da tecnologia Wi-Fi, previstos pelos especialistas da indústria em 2018 terão no desenvolvimento do setor e na aplicação em todas as áreas da vida quotidiana.
 
Conforme previsto pela Alliance Wi-Fi, em 2018, a indústria Wi-Fi está longe de desacelerar o seu crescimento e vai superar as mais de 20 mil unidades em circulação - mais de 3.000 milhões deverão entrar em vigor este ano -, aumentando a sua proeminência em todas as áreas, desde a esfera doméstica a aplicações para o comércio e até aplicações comerciais críticas.

 
A TP-Link descreve as implicações que as quatro principais tendências da tecnologia Wi-Fi terão para 2018.
 

1. A rede doméstica transforma-se em rede comercial

Com a popularização dos assistentes pessoais e da IoT (internet of things), ter uma rede Wi-Fi de alto desempenho em casa será um problema crítico. Os dispositivos são necessários para implementar uma infraestrutura mais sofisticada em casa, fornecendo banda dupla, alta velocidade e um sinal estável da mesma intensidade em qualquer sala, para que o utilizador aproveite a mesma experiência de uso independentemente da sala onde está e o dispositivo e o conteúdo que pretende aceder. Além disso, o facto de que a casa se tornou um ambiente multiutilizador e multidispositivo, em que os dados confidenciais residentes, ‘exigem’ que esses dispositivos incorporem uma camada adicional de segurança, oferecendo proteção anti-vírus e anti-malware, bem como funções de controlo parental mais robustas que permitem aos pais determinar o tempo de acesso das crianças à rede, bem como o conteúdo que visualizam.

Estima-se que as crianças com menos de 8 anos passam cerca de 48 minutos por dia na internet; que apenas 37% dos pais se preocupam com o facto de os filhos estarem expostos ao conteúdo online considerado inadequado e que apenas 27% verificam com regularidade o histórico de utilização do browser de internet. A TP-Link, antecipa esse cenário com a integração do HomeCare em muitos dos seus dispositivos de conectividade e com o lançamento do Deco M5, o sistema de conectividade Wi-Fi mais completo e seguro do mercado.
 

2. O acesso Wi-Fi torna-se global

Enquanto a tecnologia Wi-Fi se torna omnipresente, a realidade mostra que nem todos desfrutam de acesso à internet sem fios de alta velocidade e que, em alguns casos, nem sequer têm acesso a essa tecnologia. De acordo com dados da indústria, nos Estados Unidos, 39% da população rural, o equivalente a cerca de 23 milhões de pessoas, não possuem serviços de internet de banda larga, em comparação com 5% das pessoas que vivem em centros urbanos.

As empresas do setor continuarão a trabalhar em 2018 para alcançar a conectividade de alta velocidade, não só nas populações rurais, mas também nas áreas metropolitanas, onde a criação de cidades inteligentes está a englobar redes e em que essa tecnologia desempenha um papel fundamental nas operações e aplicações críticas como, por exemplo, a gestão do sistema de transportes das cidades.
 

3. Novas funcionalidades da tecnologia WI-FI

2018 trará melhorias nas tecnologias Wi-Fi, quer ao nível da segurança para incluir recursos avançados nesta área, que lhes oferecem acesso protegido; como ao nível da gestão. Com o progresso imparável do SmartHome ou da casa conectada, já existem dispositivos Wi-Fi no mercado que facilitam a instalação e o manuseamento por parte do utilizador. Falamos sobre lâmpadas inteligentes, câmaras, tomadas que, no caso da TP-Link, podem ser instaladas e configuradas em apenas alguns segundos através da aplicação móvel Kasa, disponível para Android e iOS.

Com isto, o utilizador também pode ativar e desativar dispositivos à distância e até mesmo programar as operações. Esses recursos ajudarão a fazer um uso mais eficiente da energia, com consequentes poupanças para o bolso do utilizador, além de otimizar os cenários IoT.
 

4. Nova norma WI-FI

A nova norma Wi-Fi, 802.11ax, vem num momento em que quase todos e um número cada vez maior de coisas se conectam à internet. Este novo padrão oferecerá maior capacidade e a possibilidade de mais utilizadores acederem a aplicações e serviços de banda larga. A norma 802.11ax proporcionará benefícios significativos em ambientes de rede muito lotados e permitirá a criação de redes 5G, por exemplo.

comments powered by Disqus
Usamos cookies para lhe dar a melhor experiência online. Ao usar o nosso website, está a concordar com o uso dos nossos cookies em concordância com a nossa política de privacidade. Saiba mais aqui.